Procura algo? Digite aqui!!

Carregando...

Enxoval de bebê em Paris, vale a pena?

Depois de séculos sumida aqui no blog, vou postar algo sobre o qual pesquisei bastante aqui na net antes de viajar para Paris nesse começo de fevereiro (2015). Enxoval de bebê em Paris, com euro na cotação de R$ 3,40 e 3,06 (comprei nas duas cotações).
Primeiro, vou logo explicando que eu sei que nos Estados Unidos as coisas são bem mais baratas que na Europa e que o enxoval compensa muito mais lá do que no antigo continente, mas quando eu fiquei sabendo que estava grávida, já estava com passagem e hotel pagos. A viagem de comemoração dos 60 anos da minha mãe já estava planejada há anos. Então, pra mim, não compensava ir a Europa  e depois fazer outra viagem internacional para comprar o enxoval (principalmente pq a passagem e a hospedagem foi presente da aniversariante!!!! mil emotions de sorriso).
Segundo, antes de sair comprando em euro eu pesquisei boa parte das coisas "mais caras" em sites americanos e brasileiros para saber se realmente compensava a compra. Cheguei a seguinte conclusão: por mais que o euro seja uma moeda cara para nós brasileiros, ainda assim compensava comprar fora muita coisa que eu queria. Geralmente o preço em dólar e euro se equivalem numericamente, a diferença é que o dólar é mais barato em relação ao euro.
Terceiro, quase não comprei roupas. Não era meu foco, não estava disposta a andar no frio parisiense atrás de roupas de bebê, em uma cidade que estava com temperaturas abaixo de zero, com muitas liquidações. Laurinha irá nascer no nordeste do Brasil, que desconhece qualquer tipo de inverno praticamente. 
Ah, ia esquecendo, na Europa tem tax free, recebemos de todos os produtos, o que faz com que a diferença em relação ao dólar seja ainda menor!!!

Vamos ao que interessa, as lojas que visitei:

1. Sauvel Natal - onde encontrei mais itens. Fica fora do circuito turístico, mas tem estação de metro relativamente perto. Encontrei uma vendedora Portuguesa, mas ela só presta auxilio na compra de carrinhos, cadeiras de carros, moveis, ou seja, itens grandes. A sessão de muidezas é do tipo self-service
A loja é um pouco bagunçada e o carrinho que eu queria estava em falta, mas ela falou que se eu deixasse pago  me conseguiria o carrinho para o dia seguinte, o que de fato ocorreu.
É a loja com o melhor preço, tem site na internet onde é possível pesquisar os preços. Comprei algumas coisas com desconto, como por exemplo o carrinho (janeiro e fevereiro são meses ótimos para compras).
- Carrinho: Quinny Zapp Xtra 2, paguei $ 223,00. Pelo que pesquisei esse modelo não chegou ao Brasil. O modelo brasileiro é a versão 1 que para ser desmontado precisa retirar o assento (nada prático). A versão 1 estava sendo vendida lá por $ 160,00, achei em sites brasileiros por R$ 1.999,00 (excelente compra a minha).










- Bomba de tirar leite unilateral elétrica Avent, paguei $ 118,00. Eu queria mesmo o modelo da marca Medela, mas custava 189,00, e a diferença precisa ser multiplicada por mais de 3, então comprei da Avent que dizem também ser muito boa (não testei ainda). Preço médio no Brasil R$ 600,00.


- Máquina de fazer papinha, paguei $ 80,00. Essa engenhoca me fascinou desde a primeira vez que vi na internet. Eu estava pesquisando alguma coisa e me deparei com ela. Nenhuma das minhas amigas mães tinha ouvido falar na tal máquina. Eu metida a gourmet que sou coloquei logo como prioridade (cada um com suas loucuras), comprei, já testei é obvio (minha filha só nasce daqui 2 meses e só vai comer comida depois de uns 6 ou 7 meses de nascida) e amei. A maquina cozinha, esquenta, descongela e bate a comida, tanto doce como salgada!!!
Nunca vi pra vender aqui no Brasil, várias marcas já fabricam a tal maquina, mas escolhi a da marca Beaba.
- Comprei também mamadeiras Avent e Nuk, chupetas Avent, esquentador de mamadeira para carro, e outras muidezas mais (nesses itens a diferença não é tão grande em relação ao preço em real, mas não esqueça do tax free).

2. Bebé 9 - perto do Arco do Triunfo, há duas quadras do meu hotel. Loja pequena, não tem muita variedade de carrinhos (não vende Quinny por exemplo), mas lá cheguei a comprar a bolsa de uma marca do sul da França (Red Castle) por $ 90 (cara, mas achei a qualidade bem melhor do que caras que vi em Fortaleza), termômetro de testa e ouvido, mobile com som e luzes, e outras besterinhas.

3. Auber - no circuito turístico, perto da Ópera Garnier e da Galeria Lafaiette. Achei a loja linda, grande, organizada, mas cuidado com os preços. Havia pesquisado no site o preço do carrinho que estava em torno de 10 euros mais caro que na Sauvel Natal. Quando cheguei na loja fui informada que o preço da promoção só era válido para quem adquirisse um cupom de desconto que custava $ 50,00. Ou seja, não compensava a compra. Ainda assim comprei a preços ótimos o berço portátil $ 38,00, a rede de sustentação do berço $ 18,00, e alguns brinquedos para pendurar no carrinho e no bebe conforto.


Pra terminar, vamos combinar que uma viajem à Europa é bem mais interessante que uma viagem para os Estados Unidos….. fiquei super satisfeita de ter conseguido incluir o enxoval da Laura na viagem que não tinha esse objetivo.

Linha Absolut Control da L'oreal

L'oreal e Redken são minhas marcas queridinha de produtos pra cabelo. Mas nunca tinha comprado uma linha completa da mesma marca, meu banheiro mais parece um supermercado tanto em relação a qualidade como quantidade, compro shampoo de uma marca, creme de outra, óleo de outra e assim vai.... (exagerada??? não muito).
Depois de ler sobre a nova linha da L'oreal feita para brasileiras onde a função principal é a redução de volume, resolvi comprar shampoo, máscara e óleo. 
Aiaiaiiaiai, porque a L'oreal não inventou esse produto antes??? tipo 15 anos atrás???? tenho certeza de que tudo que meu cabelo precisava durante a adolescência era uma linha desta. Mas o ditado já diz: não adianta chorar o leite derramado.
Não tenho problema de oleosidade no cabelo, então não sei dizer qual a reação do produto em quem tem oleosidade em excesso, mas o produto faz uma hidratação intensiva deixando o cabelo super macio. O óleo controla o frizz, mas não deixa o cabelo oleoso e pode ser utilizado como protetor térmico. 
Eu sei que a retirada das mechas (que deixa o cabelo lindo, mas acaba com ele na mesma proporção) melhorou a textura do cabelo, mas essa linha é simplesmente maravilhosa. Meu cabelo não precisa de escova pra ficar arrumado, tchau volumão que sempre me incomodou. Tô me sentindo uma escrava no dia da assinatura da Lei Áurea, kkkkkk.
Fica a dica.


They're Real! Máscara e delineador da Benefit.

Nunca mais tinha aparecido dica de make aqui, então lá vai.

Começando pelo delineador novo do momento, um sucesso no mundo da blogosfera, recém chegado no Brasil, da marca mais fofa de maquiagem na minha opinião, Benefit.
O They're Real é uma caneta com bico chanfrado de borracha por onde sai o delineador em gel.
A promessa é de facilitar o tal delineador gatinho.
Eu confesso que um dos itens de maquiagem que menos uso é delineador, pois não consigo fazer um traço perfeito, imagina puxar a ponta (impossível).
Já usei caneta delineadora de duas outras marcas, mas sempre com pico fino (tradicional).
Essa nova caneta da Benefit é realmente mais fácil de aplicar, mas não é a coisa mais fácil do mundo não. Nem compre achando que vc vai fazer um olho gatinho mega lindo da primeira vez (claro que estou falando das iniciantes iguais a mim), mas com um pouco de paciência e prática acho que essa caneta é realmente um facilitar.
Ponto negativo: preço, custa certa de R$ 130,00 na Sephora (comprei em Brasília) e eu acho que tem pouco produto dentro dela, ou seja, já estou com pena de usar todo dia, kkkk.






Aproveitando a compra e o fato da minha amada máscara da Avon ter acabado, comprei também o rímel da mesma linha, que não é novidade, pois já circula no mercado há mais de 1 ano.
Bem, minha irmã e mãe amam essa máscara They're Real, eu particularmente gostei, mas como é a prova dágua, acabou perdendo uns pontos no meu quesito (não existe coisa mais chata do que maquiagem a prova dágua que só sai com água quente por exemplo), além do que a minha da Avon é bem melhor, principalmente se você levar em consideração a balança custo vs benefício.




Fica a dica!!


Restaurantes pelo mundo: Moranga em Fortaleza

Já fazia um bom tempo que queria conhecer esse restaurante, mas ainda não havia dado certo. 
Dia dos namorados, uma data perfeita, já que o restaurante tem um ar romântico.
O Moranga fica em rua pequena na praia de Iracema. Ambiente retrô, escurinho, música ambiente de qualidade e um piano. A casa é pequena, mas nem tanto, sugiro fazer reserva.
O cardápio das mulheres é sem preço!!!! kkkk achei legal, mas confesso ter ficado com agonia de não saber os preços dos pratos. 
De entrada um bacalhau que estava simplesmente dos deuses…… Maravilhoso e serve como entrada muito bem duas pessoas (R$ 36,00).
Como prato principal pedi um filé com queijo fundido (R$ 56,00) muito bom, confesso que entre a entrada e o prato principal tive um ataque de asma que prejudicou minha degustação, mas estava muito bom o prato.
Alisson pediu um risoto de camarão (R$ 63,00) que também mereceu elogios.
O restaurante é caro, mas a comida é de muita qualidade, ou seja, compensa.
Faltou apenas provar a sobremesa, que a asma não deixou, fica para próxima.
Ah, atendimento também muito bom e ambiente extremamente frio, leve um casaco ou peça o chalé.
Para finalizar, se vc for fazer a reservas, diga que prefere ficar na parte de baixo do restaurante, bem mais legal que a parte de cima, onde eu fiquei.
Fica a dica.

Filé fundido com macarrão caseiro frito.


Restaurantes pelo mundo: La Cozinha - Barra Grande - Piauí - Brasil

Quem assistiu o filme Ratatouille da Pixar sabe que o crítico gastronômico Ego é surpreendido pela comida do ratinho simpático, foi justamente como eu e meu marido saímos do restaurante La Cozinha, surpreendidos, impressionados, encantados e todos os outros sinônimos….. 
Mas vamos ao começo da história, Barra Grande fica no litoral do Piauí, uma praia encantadora, com uma pequena vila de pescadores que segundo meu marido parece com o início de Jeri (Ceará). Ao chegar no hotel encontrei a propagando do restaurante, que me chamou atenção pela qualidade do papel (sim, apresentação é tudo) e por mencionar que a cozinha é aberta, proporcionando o cliente observar o ballet das panelas (eu metida a cozinheira que sou, jamais poderia deixar de ir).
Ao chegar no restaurante só havia um casal (não era feriado e pelo que ficamos sabendo lá em Barra Grande é bem parado nos fds normais) e pelo que deu pra perceber o restaurante fica na casa dos proprietários.
Lugar agradável, amplo, super arrumadinho, naquela de praiano chic.
Bem, o cardápio é super restrito, três entradas, três pratos principais e duas sobremesas. Eu tenho uma tese de que cardápio restrito é garantia de qualidade, pode até não ser, mas eu sustento essa tese.
Havia um menu de entrada, prato e sobremesa por R$ 69,00, como não gostamos das duas opções de entrada, resolvemos pedir avulso mesmo.
Entrada: tapas de lagosta, camarão e algo mais. A apresentação do prato é digna de qualquer restaurante em Nova York, São Paulo, Paris… não bati foto, infelizmente, mas tanto a apresentação como o sabor realmente abriu as portas com o pé direito.
Escolhemos de prato principal um robalo, esse tem foto:




Filé de robalo com ervas finas, purê de batatas e molho de manjericão… Encantada pela beleza, pelo aroma, pelo sabor. Não foi a melhor comida que já comi, mas juntando tudo, local, apresentação, sabor, custo, pode afirmar que fazia um tempo que não era tão feliz em uma mesa de restaurante.
SURPREENDIDA, absolutamente surpreendida!!
Confesso que me arrependi de ter ido jantar no dia seguinte no restaurante Manga Rosa, deveria ter voltado para provar o filé do La Cozinha, mas voltarei, certeza.
O Chef é Belga e na carta de bebidas constam cervejas da cidade natal do Chef.

Segue mais fotos:




Fica a dica!!
Se for a Barra Grande não deixe de conhecer.